top of page
Background.png
Header_Site3.png
  • Foto do escritorGabriella Ferreira

Crítica | Bem-Vindos à Vizinhança (1ª temporada)

Novo sucesso de Ryan Murphy apela para o drama em série baseada em caso real

Divulgação: Netflix


O showrunner Ryan Murphy é figurinha carimbada em Hollywood por sempre ter um projeto novo (e de sucesso) em andamento. “Glee”, “American Horror Story”, “Pose”, “Feud” e “Scream Queens” foram algumas das séries criadas e produzidas por ele nos últimos dez anos. Com a chegada dos streamings, Murphy migrou o seu conteúdo original quase que inteiramente para o catálogo da Netflix, lançando diversas obras desde 2019.


Dentre os seus projetos com o streaming, destacaram-se entre o público que já consumia suas obras as séries “The Politician'', “Ratched” e “Halston”. Porém, foi em 2022 que Ryan voltou a ser notado pelo grande público da Netflix e fez do top de mais vistos a sua casa. Tudo começou com a chegada de “Dahmer: Um Canibal Americano”, minissérie bastante polêmica sobre o serial killer, que desde o seu lançamento em setembro permanece entre as séries mais vistas no Brasil e no mundo.

Divulgação: Netflix


Foi seguindo esse embalo que Murphy lança sua mais nova obra “Bem-vindos à Vizinhança”, também baseada em fatos reais, que superou Dahmer e agora figura no primeiro lugar entre os mais vistos. “Cartas sinistras. Vizinhos estranhos. Ameaças obscuras. Uma família se muda para a casa dos sonhos, mas logo descobre que herdou um pesadelo”, é o que a sinopse oficial do suspense entrega sobre sua temática.


Com sete episódios, a série tem no elenco grandes nomes como Naomi Watts, Bobby Cannavale, Jennifer Coolidge e Mia Farrow contando uma história que se entrelaça muito bem entre drama e momentos de tensão quando uma família de classe média alta resolve se mudar para uma casa luxuosa em uma cidade interiorana. Lá, eles conhecem vizinhos muito peculiares e começam a receber cartas ameaçadoras de uma pessoa que diz que os observa o tempo inteiro intitulada de “The Watcher”.

Divulgação: Netflix


A série engata muito bem no começo e consegue te deixar bastante curioso para entender o que está acontecendo na vida daquela família. Porém, com o passar dos episódios, é possível identificar enormes furos de sequência na trama, provavelmente adicionados para causar algum choque no telespectador, que não fazem sentido e isso desemboca em um final totalmente cabisbaixo em comparação ao resto dos episódios. Mas, a série acerta no tom dramático exagerado que lembra vagamente a maravilhosa “The White Lotus”, mas, falta carisma para se equiparar a série da HBO.


“Bem-vindos à Vizinhança” é uma boa série para quem busca uma maratona e, principalmente, para quem já é fã do trabalho do Ryan Murphy, e pessoalmente, muito melhor do que “Dahmer”. Mas, seu final aberto deve desagradar a maioria dos telespectadores que buscam histórias de crimes reais para se entreter.


Nota: 3/5

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Kommentare


bottom of page