top of page
Background.png
Header_Site3.png
  • Foto do escritorGabriella Ferreira

Crítica | O Exorcismo da Minha Melhor Amiga

Adaptação do Prime Video mistura terror adolescente e nostalgia dos anos 80.

Divulgação: Amazon Prime Video


O que você faria se descobrisse que a sua melhor amiga foi possuída por um demônio? Este é o fio condutor do longa O Exorcismo da Minha Melhor Amiga, lançado no Prime Video na última sexta-feira, 30, obra baseada no livro de mesmo nome escrito por Grady Hendrix. No Brasil, foi publicado pela Intrínseca e conquistou leitores por conta da sua narrativa divertida e nostálgica.


Também tive a oportunidade de ler a história antes de conferir a adaptação do diretor Damon Thomas. E nela somos transportados para o outono de 1988 e conhecemos as melhores amigas Abby e Gretchen. Ambas cursam o ensino médio em uma prestigiosa escola católica e junto com outras duas amigas, as garotas decidem passar uma noite em uma casa na beira do lago.


Quando as duas experimentam alucinógenos, Gretchen desaparece e volta… estranha. Não demora muito para eventos bizarros e sangrentos começarem a acontecer por onde ela passa. Preocupada com a amiga, Abby decide investigar o que aconteceu naquela noite. Suas descobertas são aterrorizantes, e tudo indica que Abby não vai escapar ilesa se não se afastar de Gretchen.


Divulgação: Amazon Prime Video


Tanto o livro quanto o filme passam a mesma sensação de homenagem a uma década importante na história da cultura pop. São inúmeras as referências que se misturam com o terror adolescente vibes slasher de forma descontraída e despretensiosa. A adaptação, mesmo que sem conseguir transpor na tela todos os grandes momentos do livro e da relação entre os personagens, segue interessante em especial por trazer um elenco jovem muito impressionante.


Elsie Fisher e Amiah Miller dão vida a Abby e Gretchen e entregam ótimos momentos em tela, assim como Christopher Lowel nos momentos mais cômicos do longa. E mesmo que o filme não foque tanto na amizade das duas quanto o livro, as duas atrizes principais dão força a história que também busca demonstrar os momentos mais cruéis da adolescência com representações francas das identidades sexuais.


Divulgação: Amazon Prime Video


Nos momentos em que segue o viés do terror, “O Exorcismo da Minha Melhor Amiga” esbarra em clichês do gênero e, mesmo não entregando nada muito inovador, é uma ótima adição para os filmes voltados para o público mais jovem. Seu principal defeito é justamente a pressa em terminar a história dentro de 1h36 de projeção, descartando momentos cruciais no livro que fariam sentido e entregariam mais profundidade para o longa.


Mas ainda sim, “O Exorcismo da Minha Melhor Amiga” é um acerto para o público mais teen da Prime Video e pode servir como porta de entrada dos jovens para filmes mais cultuados no gênero. Os fãs mais fiéis do livro poderão ficar decepcionados, mas é fato que sua adaptação cumpre com o prometido trazendo uma história sobre amizade que usa o terror e a comédia como plano de fundo.


Nota: 3,5/5

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page