top of page
Background.png
Header_Site3.png
  • Foto do escritorDavid Shelter

Crítica | O Meme do Mal

Atualizado: 18 de out. de 2022

Às vezes tudo o que um filme precisa para ser bom é ser trash, e esse não é.

Divulgação: Star+


A temporada de halloween sempre traz diversos filmes de terror que marcam de alguma forma, nem sempre de maneira positiva. ‘O Meme do Mal’ estreou diretamente no streaming, chegando ao Brasil através do Star+, e bastam alguns minutos para entender que este filme é um horror e não um entretenimento do gênero. Com uma premissa que envolve um meme que afeta as pessoas que têm contato com ele, o longa até parece promissor ao tentar entregar uma nova figura de terror que poderia se tornar um dos temas de fantasia mundo afora. Só que não.


A trama inicia tentando criar um clima pesado de perigo e medo, ao mostrar uma criança vendo a tal criatura que só pode ser vista por quem está sendo afetado por ela, e já ali gera uma pequena reviravolta que será respondida no final, mas que já deixa uma sensação de algo batido e malfeito. Após essa introdução, somos apresentados à protagonista e sua família, que participarão diretamente do desenrolar da história, ela é uma das que começa a ter contato com essa criatura, que faz com que suas vítimas sejam tidas como loucas e suicidas pelas coisas que aparentemente fazem.


Ele falha diversas vezes durante as quase duas horas, e o maior erro que comete é o de tentar se levar a sério ao inserir um drama explicando a existência do Grimcutty, a criatura que ataca somente os filhos. Esse personagem, bastante mal elaborado, poderia ter sido usado para gerar um filme de terror slasher e funcionaria, dado a sua natureza e suas ações, que combinaria perfeitamente no gênero. A inserção de um drama familiar mal escrito e mal-executado é o que torna o filme dispensável e desinteressante, criando uma explicação rasa para a aparição do monstro e gerando um anticlímax para o terror.


Outro fator que não colabora é o roteiro mal-escrito e sem aprofundamento algum para o que tenta propor, além de atuações sofridas que deixam o conjunto da obra intragável. Os efeitos são bastante pobres e a construção da criatura com movimentos limitados o deixam mais patético que assustador. É um filme feito para gastar dinheiro com o propósito de encher catálogo, não funciona como terror e nem como drama, e por ser tão mal feito, nem como comédia consegue se passar.


Para finalizar, ‘O meme do mal’ nada mais é do que uma tentativa pífia de tentar elevar o gênero de maneira errada, ele teria se dado muito melhor se não tivesse se levado tão a sério, provavelmente continuaria sendo ruim, mas um ruim aclamado, pois o gênero do terror abre portas para essa possibilidade. Não vale a pena o play.


Nota: 1/5

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page