top of page
Background.png
Header_Site3.png
  • Foto do escritoroxentepipoca

Filme pernambucano é o grande vencedor do Festival do Rio 2022

'Paloma', de Marcelo Gomes, vence como Melhor Filme de Ficção na Première Brasil da 24ª edição do festival

Divulgação: Paloma (Carnaval Filmes)


Após 10 dias de evento e 70 produções nacionais exibidas, a 24ª edição do Festival do Rio anunciou os vencedores do Troféu Redentor de 2022.


Dirigido por Marcelo Gomes (Cinema, Aspirina e Urubus) e estrelado por Kika Sena, o pernambucano ‘Paloma’ venceu como Melhor Filme de Ficção e Melhor Atriz na Première Brasil. Além disso, também levou o Prêmio Félix de Melhor Filme Brasileiro, que honra os melhores longas com temática LGBTQIA+ do festival.


Já na Première Brasil (Novos Rumos), ‘Três Tigres Tristes’ foi o grande vencedor em Melhor Longa, ‘Maputo Nakuzandza’ recebeu um Especial do Júri e ‘Curupira e a Máquina do Destino’ venceu como Melhor Curta-Metragem.


Confira abaixo os vencedores do Festival do Rio 2022:


PREMIÈRE BRASIL


• Melhor Longa (Ficção): Paloma (Marcelo Gomes)

• Melhor Direção de Ficção: Julia Murat (Regra 34)

• Melhor Longa (Documentário): Exu e o Universo (Thiago Zanato)

• Melhor Direção de Documentário: Juliana Vicente (Diálogos com Ruth de Souza)

• Melhor Curta: Escasso (Clara Anastácia e Gabriela Gaia Meirelles)

• Melhor Ator: Dario Grandinetti (Bem-vinda, Violeta!)

• Melhor Atriz: Kika Sena (Paloma)

• Melhor Ator Coadjuvante: Timothy Wilson (Fogaréu)

• Melhor Atriz Coadjuvante: Aline Marta (Carvão)

• Melhor Roteiro: Carolina Marcowicz (Carvão)

• Menção Honrosa do Júri: 7 Cortes de Cabelo no Congo (Luciana Bezerra, Gustavo Melo e Pedro Rossi)

• Prêmio Especial do Júri: Mato Seco em Chamas (Adirley Queirós e Joana Pimenta)

• Melhor Fotografia: Joana Pimenta (Mato Seco em Chamas)

• Melhor Direção de Arte: Marines Mencio (Carvão)

• Melhor Montagem: Matheus Farias (Propriedade)

Divulgação: Exu e o Universo


PREMIÈRE BRASIL (NOVOS RUMOS)


Melhor Longa: Três Tigres Tristes (Gustavo Vinagre)

Melhor Curta: Curupira e a Máquina do Destino (Janaina Wagner)

Melhor Direção: Leonardo Martinelli (Fantasma Neon)

Prêmio Especial do Júri: Maputo Nakuzandza (Ariadine Zampaulo)

Divulgação: Três Tigres Tristes


PRÊMIO FÉLIX

Que honra os melhores longas com temática LGBTQIA+ do festival


. Melhor Filme Brasileiro: Paloma (Marcelo Gomes)

. Melhor Documentário: Corpolítica (Pedro Henrique França)

. Menção Honrosa: Não é A Primeira Vez que Lutamos pelo Nosso Amor (Luis Carlos de Alencar)

. Prêmio Especial do Júri: Fogo-Fátuo (João Pedro Rodrigues)

. Melhor Filme Estrangeiro: Meu Lugar no Mundo (Mi Vacío y Yo), de Adrián Silvestre)

Divulgação: Corpolítica

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page