top of page
Background.png
Header_Site3.png
  • Foto do escritorVinicius Oliveira

Oxente Pipoca participa da coletiva de imprensa da nova temporada de True Detective com Jodie Foster

Além da atriz, estiveram também presentes Kali Reis e a showrunner Issa Lopez

Foto: Ali Karakas/HBO Max


No dia 01 de dezembro, o Oxente, Pipoca? participou de forma online da coletiva de imprensa da nova temporada da série antológica True Detective (HBO), subintitulada Terra Noturna. Estrelada por Jodie Foster e Kali Reis, a temporada tem Issa López como showrunner, marcando a primeira vez em que Nic Pizzolatto não assume a função, embora ainda atue como produtor executivo. Na trama, as detetives Liz Danvers (Foster) e Evangeline Navarro (Reis) precisam unir forças e superar suas desavenças para investigar o desaparecimento de oito homens numa estação de pesquisa no Alasca.


Tanto Foster quanto Reis e López estiveram presentes na coletiva, realizada de forma presencial em São Paulo e transmitida online aos portais credenciados. Indagada sobre a experiência de ter atuado na série e o impacto de estar em uma produção comandada e estrelada por mulheres, Foster relembrou do seu início de carreira, ainda nos anos 70, e como poucas mulheres trabalhavam no audiovisual estadunidense, especialmente na direção. Segundo ela, porém, hoje há uma quantidade maior de diretoras e novas e interessantes vozes femininas estão surgindo no ramo.


Em relação às influências adotadas para Terra Noturna, López destacou os trabalhos de John Carpenter, bem como O Iluminado, além de referências gerais da série como os filmes Se7en - Os Sete Crimes Capitais e O Silêncio dos Inocentes, o qual deu a Foster seu segundo Oscar. A showrunner destacou que a série pode ser definida no geral em duas características principais: 1) dois personagens principais que investigam um crime sem entenderem que, na verdade, eles estão investigando suas próprias almas e segredos; 2) o lugar onde eles realizam essa investigação. Segundo ela, o grande desafio foi definir um elenco cuja química estivesse à altura das temporadas passadas, e Foster e Reis proporcionaram tal química.

Foto: Ali Karakas/HBO Max


Foster reforçou essa visão, comentando que as tramas da série servem muito para os personagens descobrirem a si mesmos, e que muitas vezes as caçadas aos assassinos são maneiras dos protagonistas se perdoarem por seus erros passados. Ela revelou que não estava tão animada para muitas das produções que fez após O Silêncio dos Inocentes como ficou para a temporada.


Esse entusiasmo foi compartilhado por Reis, que afirmou ser uma grande fã da série, da sua imprevisibilidade e profundidade, bem como dos personagens e suas personalidades. Ela também pontuou a natureza volátil e imprevisível da relação de Danvers e Navarro na série, explicando que se trata de um relacionamento que não funciona de muitas maneiras, mas que quando funciona se torna excepcional e intrigante.


Questionada sobre o que Terra Noturna traria de diferente em relação às temporadas anteriores de True Detective, López disse que, ao entrar numa série que já estava em andamento, precisou se habituar a algumas regras das temporadas anteriores (como as diferentes linhas temporais e os perfis dos personagens). Entretanto, ela garantiu que a HBO lhe deu total liberdade para contar a história e que, embora ela possa ser vista como familiar por conta da temática, são nos detalhes que residirão as diferenças.


Comments


bottom of page